Termas Centro vão recolher e partilhar memórias e tradições dos territórios termais


A rede Termas Centro vai realizar uma recolha exaustiva das memórias e tradições mais características dos territórios onde as suas estâncias termais estão implantadas. O projeto, designado de “Aldeias do Conhecimento”, visa recolher e documentar, em vídeo e noutros suportes digitais, as vivências de pessoas reais dos territórios termais.

Em cada uma das estâncias termais serão entrevistadas várias pessoas, preferencialmente mais velhas, sendo recolhidas e documentadas as suas memórias sobre o território. Os testemunhos serão compilados e posteriormente publicados num portal específico para o efeito. Em simultâneo, serão promovidas atividades que permitam capitalizar e partilhar os conhecimentos recolhidos.

Para Adriano Barreto Ramos, coordenador da rede Termas Centro, “com o projeto Aldeias do Conhecimento, as Termas Centro vão contribuir para a preservação das memórias de todo um povo, materializadas nas tradições dos territórios termais. O resultado será, sem dúvida, um legado histórico importantíssimo que esta rede oferecerá ao país”.

O projeto será realizado para as Termas Centro pela associação cultural Binaural Nodar, a qual se dedica há mais de quinze anos à etnografia e criação artística sonora e audiovisual.

Um projeto concretizado ao longo de dois anos

O projeto “Aldeias do Conhecimento” compreende várias etapas, ao longo de dois anos. Após os estudos preliminares, proceder-se-á à fase de recolha, em que serão efetuados pelo menos 20 registos audiovisuais – entre entrevistas, registos de tradições e de paisagens – em cada um dos territórios onde se situam os balneários termais incluídos na rede Termas Centro, ascendendo assim a, pelo menos, 400 registos no final do projeto. Os registos incluirão sempre memórias das próprias estâncias termais e outros aspetos patrimoniais considerados relevantes em cada concelho, particularmente aqueles ligados à temática da água e dos seus usos locais.

Todo o material registado será devidamente catalogado, de acordo com as melhores práticas internacionais de arquivologia, e inserido num portal criado para o efeito – “Memória Termas Centro”. No portal, todos os registos poderão ser pesquisados, por concelho, temática e outros filtros, ficando igualmente disponíveis num mapa interativo e sendo difundidos através das redes sociais.

Com base nas recolhas efetuadas, será posteriormente apresentada uma exposição multimédia itinerante e será desenvolvido um espetáculo contemporâneo em espaços termais. Um ciclo de ateliês “Viver o Património das Termas Centro” é outra das vertentes do projeto previstas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Next Post

Covid-19: Novo recorde de casos em Portugal com 2.101 infeções nas últimas 24 horas

Qui Out 15 , 2020
Portugal regista hoje 2.101 novos casos de infeção com o novo coronavirus, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia de covid-19, e onze mortos, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). É o segundo dia consecutivo que Portugal tem mais de dois mil novos casos, […]