“O interior não pode ser um fardo para quem governa este país”, António José Seguro

Esta foi uma das frases mais marcantes proferida durante o jantar –debate da sétima edição das Jornadas da Misericórdia que decorreram em Fornos de Algodres no passado dia 11 de outubro.  A afirmação foi feita pelo antigo secretário-geral do Partido Socialista (PS), António José Seguro.

“Tem que se ver o interior como uma oportunidade e não como um peso”, afirmou António José Seguro durante o jantar –debate da sétima edição das Jornadas da Misericórdia, acrescentando que esta região “não pode ser um fardo para quem governa este país”. O antigo secretário-geral do PS referia-se ao envelhecimento no interior, tema central destas sétimas Jornadas que reuniu as Santas Casas da Misericórdia de Viseu, Penalva do Castelo, Santar, Mangualde e Fornos de Algodres. O evento decorreu no Auditório da Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres e juntou vários oradores. Os presentes dissertaram acerca do papel da família, os modelos vigentes na sociedade actual e nas instituições de apoio, bem como os novos desafios na área, o papel das misericórdias no envelhecimento ativo dos idosos, a sua protecção, as barreiras e novos desafios.
Na ocasião, Luís Miguel Ginja, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Fornos e anfitrião do evento, destacou a importância da realização destas jornadas, a nível local e regional, lembrando que com a iniciativa se pretendeu “abrir os horizontes sobre como se envelhece nestes territórios do interior do país. É urgente dar importância ao interior, definir uma estratégia para capitalizar pessoas, promovendo o emprego e a fixação de jovens, entre outras medidas”, referiu.
“A Organização e efetivação destas jornadas além do objectivo principal de “munir” os participantes de mais conhecimento e novas formas de agir e interagir, teve ainda como objectivo fortalecer a relação entre os colaboradores e dirigentes não só das misericórdias mas de todos os participantes”, evidenciou ainda o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres.
Luís Miguel Ginja desatacou ainda que participaram nestas jornadas entidades e instituições de 27 concelhos dos distritos da Guarda e Viseu, referindo ainda que “para a Misericórdia de Fornos de Algodres foi um orgulho e uma enorme responsabilidade acolher a sétima edição do evento”.

 

   

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *